sexta-feira, 16 de novembro de 2012

PONTA GROSSA: Vara da Infância lança Programa Lar Afetivo 2012



 A Vara da Infância e da Juventude de Ponta Grossa está lançando o Programa Lar Afetivo para o ano de 2012. O objetivo é proporcionar às crianças e adolescentes acolhidos a oportunidade de construir vínculos afetivos,  através da convivência familiar, em ambiente diverso da institucionalização. São alvo do programa meninos e meninas, com idade entre 07 e 17 anos, portadores ou não de necessidades especiais.
Para participar basta que os interessados, casais ou pessoas solteiras, efetuem cadastro. “Eles deverão fazer visitas às crianças e poderão levá-las para um passeio no final de semana, por exemplo”, enumera a psicóloga da Vara da Infância, Simone Sanson. A iniciativa tem como objetivo minimizar a carência afetiva vivida pelos abrigados, possibilitando que eles saiam da unidade de acolhimento e participem de atividades de cultura, lazer e esportes. “Proporcionar experiências de vida familiar harmoniosa, afetuosa e gratificante, contribui para a formação da personalidade e minimiza os efeitos decorrentes da exclusão familiar a que estão sujeitas as crianças e adolescentes nas instituições”, afirma.
De acordo com a juíza da Vara da Infância e da Juventude, Noeli Reback, o município conta com oito instituições que acolhem em média 200 crianças.  “Cerca de 10% dos abrigados estão em acompanhamento em vias de adoção, outros 20% tem indicação para inclusão no Programa Lar Afetivo”, conta. Ela explica ainda que os demais se encontram com os processos em andamento para reintegração familiar, ou apresentam alguma restrição própria para a inclusão em programas desta ordem. “Nossa meta é que 50% das crianças e adolescente abrigados possam ter um padrinho afetivo”, diz.

Serviço
As inscrições para o Programa Lar Afetivo estão abertas de 19 a 30 de novembro de 2012. Elas podem ser feitas na Vara da Infância e da Juventude de Ponta Grossa, das 13 às 17 horas. Os interessados deverão apresentar fotocópia de RG, CPF, comprovante de endereço, comprovante de rendimento e certidão negativa de antecedentes criminais. Eles passaram por entrevista com a equipe, irão preencher a ficha de inscrição e assinarão uma declaração concordando com as normas do Programa. Podem participar do Programa Lar Afetivos casais ou pessoas solteiras que não possuam demanda judicial envolvendo criança e/ou adolescente e que não estejam habilitados à adoção no Cadastro Nacional de Adoção. Mais informações pelo telefone 3220-4900, ramais 5120, 3895 e 3893.
Postar um comentário