sexta-feira, 4 de maio de 2012

Vacinação em Castro


Imunização tem início neste sábado, 5, segue até o dia 25 de maio; meta é vacinar 80% do público-alvo
 
A Mobilização Nacional que visa chamar a atenção para a importância da imunização contra a gripe acontece neste sábado (5), início da 14ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com as secretarias estaduais e municipais segue até 25 de maio.
A campanha tem como público-alvo pessoas acima de 60 anos, gestantes, trabalhadores de unidades de saúde, crianças com idade a partir de seis meses até dois anos e presidiários. A Secretaria Estadual de Saúde tem como meta a imunização de pelo menos 80% deste contingente.
Em Castro, no horário das 8 às 17 horas, sem intervalo para o almoço, todos os postos de Saúde estarão atendendo, exceto o Centro de Especialidades da Vila Rio Branco. Para os moradores do Abapan, Socavão e Guararema, o atendimento será na unidade central de cada local.
A meta é imunizar também em Castro 80% da população que compõe o público-alvo, pouco mais de 9 mil pessoas. São 6.448 mil idosos, 1782 mil bebês entre seis meses e menores de dois anos e 891 gestantes.
Além de proteger contra o vírus da gripe normal, a vacina também age contra o vírus da gripe A (H1N1). “A dose é única, com exceção para as crianças. Quando forem tomar a vacina pela primeira vez devem tomar duas doses, mas se já tomaram em anos anteriores apenas uma.”, explica a enfermeira Daniele Mayer.
Daniele ressaltou que a vacina é segura e não causa a gripe. “O único cuidado é para pessoas com alergia à proteína do ovo ou que já tiveram reações a doses anteriores da vacina”, destaca. Estas pessoas devem procurar um médico antes de serem imunizadas.
A enfermeira explica que em casos de doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até resolução do quadro. “É importante lembrar que não é preciso dar intervalo com outras vacinas ou medicamentos. Muitas as vezes as pessoas pensam que tomaram uma vacina e tem de esperar 30 dias para tomar a da gripe”.
Ela adverte também que a vacina pode ser administrada nas gestantes em qualquer período gestacional.

Exceções
Pela primeira vez, o grupo prisional receberá a vacina durante a campanha nacional.
A população deve se manter informada a respeito dos benefícios da imunização e sobre as reações adversas. Nenhuma vacina está totalmente livre de provocar reações porque existem pessoas que apresentam quadros infecciosos e de natureza alérgica. É importante lembrar que os riscos de complicações graves ligados à vacinação são muito menores do que os das doenças contra as quais a pessoa está se imunizando.
As crianças são as que mais apresentam reações às vacinas. Por isso, a família deve redobrar a atenção no período pós-vacinação.

Postar um comentário