terça-feira, 1 de março de 2011

Estado e Prefeitura garantem novo prédio para o Cavanis

Escola destruída pelo fogo será recuperada pelo Estado; alunos terão duas semanas de férias


O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Flávio Arns, a convite do prefeito de Castro, Moacyr Elias Fadel Junior, visitou nesta terça-feira (1º), pela manhã, os escombros do incêndio que destruiu parte do Colégio Estadual Irmãos Antonio e Marcos Cavanis na noite de segunda-feira (28). O secretário e o prefeito garantiram para a comunidade castrense que a escola terá uma nova sede a partir de 2012. “Vamos construir uma escola nova em parceria com a Prefeitura e o projeto será discutido pela comunidade escolar. Neste momento, o mais importante é que ninguém se machucou e peço a colaboração de todos para resolvermos a situação. Quanto ao atual prédio, faremos uma reforma na parte que não foi atingida e a recuperação da parte que foi queimada”.
Fadel assegurou que a Prefeitura dará todo o apoio para que a construção da nova escola se torne realidade o mais rápido possível. “É uma escola que oferece ensino de qualidade e vamos fazer tudo o que estiver ano nosso alcance, porém, há outras escolas estaduais com problemas estruturais que o Estado precisa resolver para evitar tragédias maiores”.
A chefe regional do Núcleo de Educação, Maria Izabel Vieira, decidiu antecipar em duas semanas as férias de julho, e nesse meio tempo, serão definidos novos locais para acomodar os 950 alunos divididos em 24 turmas do ensino fundamental e médio. “O calendário escolar será reorganizado e já estamos vendo espaços alternativos para instalar os alunos. Temos o apoio da Prefeitura para o transporte escolar quando estendermos as aulas no mês de julho e dezembro”.
A diretora do colégio, Gilma Maria Carneiro de Paula disse que os alunos serão avisados através da rádio do reinício das aulas e dos locais onde irão estudar.

Incêndio
O incêndio no prédio que abriga o Colégio Estadual Irmãos Antonio e Marcos Cavanis iniciou por volta das 19h30 de segunda-feira (28). O fogo atingiu parte do prédio que havia sido reformado recentemente e destruiu seis salas de aulas, laboratórios de informática e ciências, bibloteca e salas administrativas. O comandante da 2ª Secção de Bombeiros, tenente Bruno Fidalgo, destacou que o socorro chegou ao local e a situação foi controlada dentro do prazo considerado como normal. “As operações de combate às chamas e de rescaldo foram realizadas com uso aproximado de 50 mil litros de água e efetivo de 15 bombeiros”.

Fotos da Divulgação/ Prefeitura Municipal de Castro.
Postar um comentário