quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Castrense e banda Fato comemoram 15 anos de trabalho musical

(Foto da Divulgação)
Ao dar uma olhadinha na Gazeta do Povo de hoje, encontrei com muito orgulho, na coluna de retorno de férias ACORDES LOCAIS, de Luiz Claudio Oliveira, o castrense Ulisses Galetto, com direito a foto e tudo, por conta de ser integrante da banda Fato. A banda, que comemora neste mês de agosto 15 anos de ritmos bem brasileiros, tem shows marcados para o próximo fim de semana, no Teatro Paiol, em Curitiba. O colunista ainda salientou que não sabe se os shows "saem", por conta dessa chatice de gripe A1N1 que está assustando todo mundo e impedindo aglomerações.
Ainda assim, o registro é mais que válido. Aos músicos da banda, e em especial ao Ulisses, meu conterrâneo, meu abraço e desejo de muitas felicidades! PARABÉNS pelo trabalho!
P.S. Junto com meu carro roubado, foram-se todos os CD's que eu tinha da banda... ai, ai!
A banda Fato completa 15 anos, e, para comemorar, faz três shows neste fim de semana, em Curitiba, no Teatro Paiol, dias 7, 8 e 9. O grupo pretende reunir todos os ex-integrantes e produtores de seus trabalhos. Hoje, os titulares são Grace Torres (teclados e voz), Zé Loureiro Neto (bateria e percussão), Priscila Graciano (percussão, bateria e voz), Felipe Hickmann (teclados e voz), Daniel Fagundes (voz, violão e percussão) e Ulisses Galetto (baixo e voz), este último, castrense de nascimento (o 4º, da esq. p/ dir.).
Devem comparecer à festa os ex-participantes Ale­xandre Nero (hoje astro global), Gilson Fukushima, Fabiano Me­­deiros, Silvia Contursi, Miguel Porfírio, Sandrão Fernandes e Babi Farah; além dos produtores Paulo Brandão e Antonio Saraiva e da diretora Jacqueline Daher.
O Fato surgiu no cenário curitibano destacando-se como uma das poucas bandas que pensou muito em produção e tudo o que ela envolve, incluindo as composições, a intenção do grupo, a maneira de se apresentar no palco, os cenários e a organização de divulgação. Tudo sem nunca perder a criatividade. O resultado sempre foi uma exuberância cênica e rítmica, acompanhada por letras poéticas, embaladas em canções de belas harmonias e melodias. Uma pitada de experimentação e outra de pesquisa sonora e está dada a receita que resultou em cinco discos gravados e mais de dez shows diferentes que rodaram o país. Para dar os parabéns você paga só R$ 15.
Postar um comentário